domingo, 20 de julho de 2008

POR QUE SERÁ?

Eu as vezes fico pensando, porque uma pessoa gorda incomoda tanto os outros?
Sim, porque o gordo (a), já se sente incomodado o suficiente. Ele tem espelho, ele se olha, ele queria na maior parte das vezes ser diferente.
Agora, se tem uma coisa que acho desagradável, são os comentários maldosos: "Puxa, como você engordou!", "Puxa você está gordo heim?"
E ainda tem as brincadeiras.
Esses dias andei vendo por aí, umas fotos do Ronaldinho, assustadoras. Mas caramba, será que as pessoas não podem deixar o Ronaldinho resolver os problemas dele?
Eu tenho os meus, então deixa o Ronaldinho e todos os gordos prá lá.
Uma vez fiz um post aqui e coloquei uma foto nossa na praia, e, claro, o bem com a barriga dele muito à mostra, gerou um comentário de uma blogueira. Comentário infeliz por sinal. Afinal, ele já havia me dito que não deveria ter postado aquela foto.
A primeira coisa que ela falou, foi sobre a barriga, e ele , bem chateado, pediu que eu tirasse a foto.
Tirei, mas contrariada. Sim, porque na hora pensei: Engraçado, se tem alguém que deveria se sentir incomodada, seria eu, mas não. Porque a incomodou tanto?
Ao longo da minha vida, nunca tive problemas com a balança. Hoje me olho no espelho, e vejo que engordei, vejo nítidamente a idade que tenho, mas nada disso me aflige. O que me aflige, é o dia em que não me sinto muito bem de saúde.
Continuo a não ter problemas nem com a balança, nem com o espelho.
As pessoas que tem um grande aumento de peso, já tem problemas suficientes consigo mesmas.
Tornam-se descontentes, preocupadas, as vezes infelizes mesmo.
Eu de minha parte digo com segurança a todos e gordos (as), enquanto isso não estiver afetando sua saúde, seja feliz.
A sua situação de gordo (a), não o faz menos bonito(a), menos amado(a), e se assim for, descarte esse amor.
Então, vamos pensar assim: Antes de fazer como o macaco, que senta sobre o próprio rabo, e olha os defeitos do rabo alheio, vamos olhar para nós mesmos, prestar bastante atenção, se não temos nada, mas nada mesmo a ser melhorado.
O resultado vale a pena.

16 comentários:

valter ferraz disse...

More,
e se a gente prestar atenção, de perto ninguém é normal, né?
Beijo, menina

Magui disse...

Tem razão.Ocorre que educação não é para todos.Educar é tão difícil que a mioria dos educadores deixa prá lá.

Claudio Costa disse...

Reparar os outros é uma mecanismo de defesa muito manjado; assim, as pessoas se esquecem dos próprios problemas... /
Abração pro Valter!!!!

vivendo disse...

algumas pessoas querem que a gente esteja sempre dentro dos padrões que elas julgam "normais"...Eu sofri muito por ser magra...tive uma colega que se incomodava tanto que me vivia me indicando tomar sustagem...mas eu sou feliz assim com minha magrelice!!beijo, Vivi e bebê, agora se Deus quiser com um barrigão!!!!!!!
P.S. Você vai ser titia!!!!!Vamos ter um bebê!!!!!!

Sonia H. disse...

Aninha,
Assino embaixo!
Seria tão bom se as pessoas olhassem para si mesmas antes de falarem dos outros. Talvez nem começariam com as bobagens...
Beijos e tenha uma ótima semana!

Maria Augusta disse...

Aninha, as pessoas encontram sempre algo para falar. Já tive o problema inverso, já fui muito magra e ouvia barbaridades, agora como estou acima do peso "normal" também ouço observações desagradáveis. Mas já deixei para lá, "os cães ladram e a caravana passa", porque não se pode mesmo agradar a todo mundo.
Um grande beijo e uma boa semana para você.

Blog do Beagle disse...

Aninha, polidez é sempre bem vinda, não é? Bjkª. Elza

Adelino disse...

Ana, gostei demais de sua crônica sobre pessoas gordas ou com alguma proeminência na barriga. E mais ainda - com o devido respeito -, gostei do comentário lacônico do Valter, mas tão portuno. Não existe perfeição. As pessoas não devem ser julgadas pela aparência física, jamais. A alma e a personalidade também fazem parte do conjunto que se chama "pessoa humana".
Terminando, Ana, que me desculpe o poeta Vinicius, mas beleza física não é fundamental. Serve apenas como aproximação entre duas pessoas.
Meus parabéns pelo post, Ana.

Carlos Emerson Jr. disse...

Pois é... com a idade ganhamos peso, barriga, cabelos brancos, rugas, manchas na pele, vista cansada e vai por aí afora...
Mas se temos saúde física e mental, o resto que se dane!!!!
Um beijão!

Carlos Emerson Jr. disse...

Aliás, minha mulher sempre fala que a natureza é sábia quando estraga nossa vista com o tempo: deixamos de perceber (enxergar mesmo, literalmente) as pequenas imperfeições daqueles que nos são tão queridos.
Um beijão.

ery roberto disse...

Aninha, eu vou ficar aqui só "aplaudindo", porque você disse absolutamente o indispensável a ser dito nesse tipo de situação.
Beleza de desabafo.
Beijão.

Ery Roberto
www.infinitopositivo.blogger.com.br

Vivien Morgato : disse...

Querida, como já estive mais magra, mais gorda e sempre em dietas que largo...sei que quem é magro é tratado com mais delicadeza.
Sério.
Ouvi coisas absolutamente agressivas cada vez que ganhava quilos...
Um horror.

cilene disse...

rsrsr..eu estou sorrindo porque vc tem toda razao, mas eu falei desse assunto tambem..

cilene disse...

Mas eu critiquei so a cueca..e muito brea

Georgia disse...

Aninha querida, chegando de férias e nem colocando às malas no chao direito e você com esse post maravilhoso. E eu com 2 kilos a mais por ter comido tudo e de um tudo, rs. Eu percebo sim que as pessoas no Brasil estao mais gordinhas sim, nao é só o Ronaldinho. Mas acredito tb que é muita influência americana dos "foods". Mas cada um come o que quer e o quanto quer tb. Assim como eu comi até dizer nao a´üento mais nessas férias. O que nao podemos é cobrar da outra pessoa que entrem nos nossos padroes de beleza. Cada um na sua e eu com meus quilos a mais.
Parabéns pelo post.

Beijao

Elis disse...

É verdade.Concordo plenamente!