segunda-feira, 17 de março de 2008

NOSSAS MENINAS ADULTAS


Creio que o assunto não pode ficar restrito ao dia da mulher.
Por isso quero dizer algo mais sobre a educação de nossos filhos e filhas.
A Sonia, fez um belo post no dia 8, falando da preocupação dela sobre a erotização precoce das meninas.
Aqui um trecho:

Por ser um tema muitíssimo vasto, decidi delimitar-me em apenas um tópico que já é por si muito instigante e complexo. Algo que muito tem me incomodado como mulher, mãe, tia, madrinha e educadora é o descaminho da infância, mais especificamente com relação à erotização precoce da meninas brasileiras. Não saberia precisar como anda esta questão em outros países. Entretanto, a erotização precoce nas meninas brasileiras nunca esteve tão latente como em nossos dias.

Em primeiro lugar, temos uma grande vilã nesta história: a mídia exerce um poder ferrenho sobre as crianças e a televisão em especial, é o meio mais direto de difundir valores estereotipados para as crianças, que muitas vezes podem assistir a toda programação com aprovação dos pais! Não quero aqui pregar falsos moralismos, ou dar enfoque religioso do que 'pode ou não pode' ou até mesmo pregar a volta da censura. Deus nos livre disso. Porém, a ausência total de regras faz com que as crianças fiquem sem rumo e neste caso, o que acontece é que apesar de não estarem preparadas para viver como adultos, elas se tornam adultos em miniatura.

http://ocantinhodaborboletaazul.blogspot.com/

E é isso mesmo que está acontecendo, cada dia vemos mais e mais meninas, muito mais cedo, quererem tornar-se adultas.
Neste final de semana, estávamos eu e o Valter, sentados na frente de casa à tardinha.
Uma garota, vizinha nossa, (turista) que não tem mais que dez ou onze anos, nós a conhecemos há poucos anos, ainda garotinha, aqui no meu portão. Pois bem, ela mais uma turminha da mesma faixa de idade aos beijos e amassos com alguns garotos há uma distância de uns dez metros de nós, não estava m preocupadas com nossa presença não.
Os pais dentro de casa se divertindo, comendo churrasco e bebendo todas, e elas também se divertindo.
O que mais me assustou, foi quando ela, em voz alta, disse para um dos garotos, que o amigo dele era boiola, porque ela queria ficar com ele, e ele "broxou".
Fiquei estarrecida, podem me chamar de quadrada, de atrasada, do que quiserem, mas não aceito isso.
Minha mãe teve dez filhos, desses, três mulheres. Ela nos criou e educou para respeitar nosso corpo.
Sempre achei que ela exagerava, mas fazia de acordo com a educação que teve.
Eu fui mais maleável.
Só que as filhas da minha mãe, nenhuma engravidou antes do casamento, a minha filha, foi uma só, e engravidou ainda solteira, e adolescente.
Tudo isso é só para reafirmar meu ponto de vista. Nós somos responsáveis pela educação de nossos filhos, eles serão o que ensinarmos à eles.
Sei que muitas vezes, apesar de nosso esforço, sempre há aqueles, que fogem do nosso controle, mas poderemos dizer com convicção: Fiz o que era necessário.

No post do Ery, aliás muito bem feito, ele colocou esse trecho aqui:

Muita gente, por vezes, condena a prostituição em sua apresentação realística sem a necessária reflexão do motivo específico e estabelece o rótulo discriminatório na pessoa, mas ao mesmo tempo aplaude a personificação oferecida por certas mídias. Consome-se a prostituição de forma indireta. Prestamos audiência ao que provoca, confundindo com diversão. Somos condescendentes quando nos é servido o glamour que se oferece apetitoso e cuja digestão se processa na forma da idolatria. Já existe séria intenção de reality show pornô a ser transmitido pela internet. Condenamos a pedofilia, mas não abrimos mão da nossa fantasia voyerista quando há sexo "permitido".

http://www.infinitopositivo.blogger.com.br./

Será que não estamos nós aplaudindo as chamadas conquistas de nossos filhos?
Sim, porque homem pode tudo tudo, tem que ser macho, tem que aprender desde cedo a conquistar e a "pegar" todas. E as nossas meninas estão já mocinhas e tão graciosas.
Acho que temos muito a refletir.

21 comentários:

LUIZ SANTILLI JR. disse...

Aninha

O preço da liberdade é a eterna vigilância!
Esta frase deve ser de Ulisses, talvez, me corrijam!
Quer criar bem seu filhos e filhas?
Fiquem por perto o tempo todo.

Depois não adianta chorar o leite derramado!!

Abraço

disse...

Aninha ...que assunto complexo e difícil este da criação de filhos.
Muita coisa muda com o passar das gerações mas tem coisas, como sabemos, que deveriam durar para sempre ,pois são a base de uma vida mais feliz e equilibrada em um mundo tão complexo como este que vivemos agora, mas por melhor exêmplo que se dê e por mais presente que se esteja ...a vida é de cada um....Acho que o mais importante é manter um diálogo muito aberto e constante ... e fazê-los compreender que nada ..nada ..na vida fica sem consequências...e que na verdade por mais que se tenha ajuda, estamos sós...conosco,nossas responsabilidades e a nossa auto estima.Que pena não é ..."Se a juventude soubesse ...e a velhice pudesse".Mas tem um lindo poema de Cora Coralina..que diz... "acreditar na juventude é a nossa sobrevida..." E a gente acredita não é...
Beijos minha linda...

Rosamaria disse...

Aninha

Concordo com tudo o que disseste. Minha criação foi mais ou menos como a tua, embora eu esteja há mais tempo neste mundinho de Deus. E minha mãe dizia que eu era uma folgada, que no tempo dela é que era difícil. Então a cada geração as coisas vão frouxando.Para os meus filhos sempre mostrei o que estava errado e dizia pra eles que era como se eles estivessem num abismo, se fizessem o errado era como se atirar nele. Graças a Deus nunca me deram trabalho.
Eu me preocupo demais com as minhas netas. Meu filho e minha nora trabalham todo o dia e, embora a babá seja ótima, nunca se sabe o que pode acontecer.

Pensamento positivo e orações, amiga.

Bjim.

Eduardo P.L. disse...

Aninha,

duas coisa:
ótimo este post! Muito oportuno. Fiquei sabendo dele num comentário lá no Varal.
Parabéns!
Segundo: cade o selo, ou uma postagem, sobre o SEMPRE ALERTA do Peri e do Ery???? Dupla com nome de cantores caipiras! Mas são, não!

Bjs

C:-))

Ronald disse...

Um assunto complicado e que estou prestes a encarar logo logo(são duas pequeninas). A sorte é ter este rol de amigas que abordam o assunto com muita propriedade e acaba auxiliando, nós homens, a encarar a situação de frente também...

Querida, já faz mais de 4 meses que li o livro do Valter...O novo não está pronto ainda, hehehehehe

Uma braço à ele e saúde...

Claudio Costa disse...

Seu comentário e os links tratam de assunto sério, atual e necessário. Trabalho numa clínica psiquiátrica para jovens e é impressionante o dano que a falta de limites, a sexualidade precoce, o abuso de substâncias e o descaso dos pais e dos governos provocam. Como dizemos, aqui em Minas: O trem dá feio!

Celia Rodrigues disse...

Aninha, este é um assunto muito banalizado pela sociedade nos nossos dias. Não sou mãe, mas sou filha e, posso dizer, sem a intenção de me gabar: uma boa filha. Por mais antiquados que fossem os ensinamentos e exigências dos meus pais, eu sempre procurei entendê-los e aceitá-los como o bem que eles queriam para mim. Além disso, aprendi desde cedo que meu corpo é o templo do Espírito Santo de Deus e, por isso, deveria ser bem cuidado por mim. Graças a isso, não trago comigo alguns arrependimentos que muitas meninas ainda tão jovens já têm. Acho que a maioria dos jovens e adolescentes não entende os pais nessa fase, mas entenderão mais tarde, sem dúvida. Grande abraço!

Aninha Pontes disse...

Santilli, obrigada pela visita.
Você tem razão, a nossa presença é muito importante, pais ausentes não conhecem seus filhos e não podem cobrar nada.
Mas ainda sou da opinião, que devemos impor limites.
Um beijo.

Vi, minha amiga linda.
Eu acredito sim, e quero continuar acreditando na juventude que amo.
Mas ainda acho que dialogando, com carinho temos que impor limites.
Acho que o problema maior está na permissividade.
Tudo pode, e aí não se aprende a respeitar nem mesmo o limite dos outros.
Ninguém pode tudo sempre.
Eles precisam aprender isso.
Beijos meu bem.

Rosa querida, é verdade, eles se queixavam, assim como nós vemos a diferença.
Mas isso é normal, as coisas não podem ficar paradas, agora, o que não concordo, e com essa história de que se pode tudo, não, não pode.
Há de se ter limites.
Um beijo.

Ronald, você e todos nós temos sempre um grande desafio pela frente.
Queremos o melhor para nossos filhos, e é difícil.
Acho que com amor, e com a boa educação que recebemos, conseguimos passar o que de melhor achamos para eles.
Um dia o segundo livro sai.
Beijos.

Cláudio:
Muito bom ter a opinião de um pai em primeiro lugar, e além de pai, um profissional.
Acho isso Cláudio, com toda sinceridade, falta limites.
Acho, inclusive que isso resolveria todos os demais problemas, como sexualidade precoce, uso de drogas, entre outras coisas.
Obrigada.
Um beijo.

Célia querida, é isso.
Também aprendí que nosso corpo é sagrado, é um templo sim.
É nossa obrigação, respeitá-lo.
Você não é mãe ainda, mas como boa filha que é, com o que aprendeu e coloca em prática, o dia que for mãe, o fará com maestria.
Um beijo.

Aninha Pontes disse...

Ih! Eduardo, desculpe, você escapou ali no meio.
Obrigada, este assunto é realmente muito sério.
Depende de nós pais e avós, lutarmos pela felicidade dos nossos pequenos e amados.
Quanto ao selo, já tinha salvo ele, no dia do post.
Deixa comigo que ainda vou colocar.
Um beijo

disse...

Minha querida só para te desejar a melhor das Pàscoas em família e com muita alegria...
Meus todos beijos....

Ah,sim...usei o casaquinho de listras ontem e fez o maior sucesso...gostaram tanto
que resolvi presentear para o natal minhas queridas aqui...
( claro se vc puder)...estaremos falando disto mais para frente...

{;jOs

Rosamaria disse...

Aninha querida!

Vim desejar um Feliz Dia do Blogueiro e uma Páscoa maravilhosa com muita paz e amor.
Bjim.

Blog do Beagle disse...

Ana, de fato, temos muito a pensar e repensar. Sua indignação é a minha, também. Bjkª. Elza

vitoria disse...

Feliz dia do Blogueiro Aninha!
Bjjjj :)

Adelino disse...

Anna, por acaso já viu as crianças dançando a dança do créu? E os pais maravilhados dó aplaudindo...
Sinal dos tempos.

Ana, queria dizer ao nosso amigo LUIZ SANTILLI JR. que, por uma questão de justiça, esclareço que a frase "O preço da liberdade é a eterna vigilância" não é de Ulysses. É do Brigadeiro Eduardo Gomes, um dos 18 do Forte, candidato a presidente da república pela UDN duas vezes (1946 e 1950). Se eu estiver enganado também corrijam-me, por favor. Pelo menos me disseram isso quando jovenzinho... Aproveito para mandar um abraço ao SANTILLI.
Um beijo, Ana, e ótima Páscoa.

Taty disse...

Páscoa é renascimento, é recomeço.
É uma nova chance para melhorarmos
as coisas que não gostamos em nós para sermos mais felizes por conhecermos a nós mesmos mais um pouquinho. É vermos que hoje somos melhores do que fomos ontem. Feliz Páscoa, cheia de paz, amor e muita saúde!
Beijinhos com sabor de chocolate!!!

Sombra do Sol disse...

Olá amiga bom dia, parabéns pelo post. E como estamos na Páscoa que é a festa comemorativa da ressurreição de Jesus Cristo e é também uma época cheia de tradições cuja origem já quase se perdeu, infelizmente. VIVER A PÁSCOA é ser capaz de mudar, é partilhar a vida na esperança, é lutar para vencer toda sorte de sofrimento. É dizer sim ao amor e à vida, é investir na fraternidade, é lutar por um mundo melhor. É ajudar mais gente a ser gente, é viver em constante libertação, é crer na vida que vence a morte. Abraços fraternos do amigo.

Magui disse...

O principal é o pulso firme e o exemplo.Não tive filha, Deus me deu esta graça,(Explicando: Eu digo graças a Deus pq não quero ver mais humilhação sob minha responsabilidade ou ligação direta)mas os meus filhos nenhum é puteiro e o que já casou-se foi com uma moça boa e responsável.

Gardagami disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Eduardo P.L. disse...

Ana, TERNURINHA do Vater!

Uma BOA PÁSCOA AO CASAL , FILHOS e NETOS!

universodesconexo disse...

Feliz Pacoa Aninha !!!

Essa coletiva deu o que pensar nao eh mesmo ?

O post da Sonia foi bem bacana mesmo. Hoje em dia a TV e a midia sao as principais inimigas dos pais na hora de educar os filhos.

Muitos beijos
Lys

Aninha Pontes disse...

Vi:
minha amiga querida, obrigada pelo seu desejo. Hoje já pe domingo à tarde, e meu dia foi maravilhoso.
Beijos.

Rosa:
Desejo uma páscoa linda também prá vc e os seus.
Beijos.

Elzinha:
Você me entendeu né meu bem?
Um beijo.

Vitória:
Minha querida, obrigada, desejo prá vc também.
Beijos.

Adelino:
As vezes me sinto meio fora da realidade, mas me causa espanto e medo.
Acho que o Santilli deve ter visto sua explicação.
Um beijo.

Taty:
Que seus dias sejam cheios de esperança e amor.
Beijos querida.

Sombra:
Amigo, creio em tudo isso que vc disse, e esta esperança de renascimento diário me move.
Obrigada pela visita.
Um abraço.

Magui:
E isso nos faz vibrar, saber que nossos filhos estão bem, que encontraram alguém que os ajuda, que partilha tudo, isso nos deixa felizes.
Um beijo.

Eduardo querido, uma feliz páscoa também prá vocês.
Beijos na Paulinha, na meta linda e prá vc.

Lys:
Minha querida, eu adorei esta blogagem, vi e li coisa importantíssimas.
Beijos brasileiros prá vc.