sábado, 8 de março de 2008

MAIS UM DIA DA MULHER!


Hoje o dia tão esperado, dia internacional da mulher. Dia da blogagem coletiva.
O tema proposto pela Lys e pela Meire, sobre a escravidão da mulher. Escravidão da beleza, do homem, da busca da ascensão, enfim, da eterna falta de respeito à mulher brasileira.
Sei de muitos casos, a própria Lys, viveu na pele a mostra desta falta de respeito.
O mundo lá fora não respeita a mulher brasileira, prá eles a mulher brasileira é simplesmente uma máquina de fazer sexo.
Quanto a isso, tenho a minha maneira de pensar.
Acredito que enquanto nós brasileiras não nos impormos, não haverá uma resposta que queremos ouvir.
Claro, que não estou generalizando. Eu mesma, não tenho absolutamente nada a reclamar.
Me respeito, e sou respeitada pelo meu pequeno mundinho masculino em que estou cercada.
Já trabalhei fora de casa, por muitos anos, entre muitos homens, e sempre soube me colocar no meu lugar, e assim coloquei cada homem em seu lugar.
Acho que a resposta muitas vezes está em cada uma de nós.
Então é hora de de fazer um belo exame de consciência e me perguntar: O que tenho feito em matéria de educação pelos homens que sou responsável?
Não podemos esquecer que somos responsáveis pela educação de nossos filhos homens. Todo homem tem por trás de si uma mulher, a mãe.
Será que não tenho feito de meus filhos, esse machões, nojentos que não respeita a mulher?
Não tenho permitido que meu marido eduque meus filhos como machões? Que ele coloque nas mãos dessas crianças, revistas de mulheres que em troca de alguns trocados exibem seus corpos nús, como se fosse uma bacia de abobrinha?
Muito se falou esses dias em homens de outros países que não respeita a mulher brasileira, mas os homens brasileiros também o fazem, quando exibem essas imagens de mulheres à venda, em qualquer banca de revista por qualquer trocado.
Não houvesse tanta exposição, não houvesse tantas mulheres que não tem amor por si mesmas, talvez fôssemos mais respeitadas, amadas por nossos e por todos os homens.
Antes de mais nada, é hora de pensar na educação de nossos pequenos homens, para quem sabe, amanhã, um número muito maior de homens, possam ser orgulhosamente como os meus. Que ofereçam flores, que tenham orgulho da mãe, avó e esposa.
Já recebi meu beijo duplo hoje logo cedo.
Sim, apesar de tudo, hoje é dia de oferecer flores, às mulheres fortes, lutadoras, dignas e, acima de tudo companheira do homem.
Esta rosa da imagem acima eu ofereço a todos vocês, homens e mulheres que por qui passarem.
Prá todas as mulheres um feliz dia da mulher, mais um.

9 comentários:

disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
disse...

Aninha..primeiro um grande beijo pelo dia de hoje...e só para dizer que gosto demais do jeito como vc escreve e coloca as tuas opiniões...
Linda flor e linda a tua participação.Que alertas como este possam ajudar as muitas mulheres que sofrem um enorme preconceito,e também um despertar de novas atitudes em mulheres que na verdade contribuem para que as coisas sejam vistas assim.

Mais um beijo,minha amiga e ótimo fim de semana

Adelino disse...

Ana, o meu respeito, admiração e carinho são a homenagem que presto à amiga pelo dia de hoje.
Sobre a postagem:

1 - Ainda ontem eu disse para uma jovem que servia o balcão numa lanchonete: "Todo dia devia ser DIA INTERNACIONAL DA MULHER". Mas tudo bem, não é, mas pra mim fica sendo;

2 - A Lys deixou um comentário na minha postagem coletiva, na qual sugere ou pede até que eu faça um post específico falando da questão da mulher; e, sinceramente acho que eu não conseguiria produzir peça melhor do que as que tenho visto;

3 - Li com muita atenção o excelente debate que ela promoveu; claro que me identifiquei com pontos de vista de uns e de outros, mas não na totalidade; reuni, assim, pontos de cada um deles, formando mentalmente um quadro que obviamente não é contra os direitos da mulher e nem a favor de sua desvalorização; seria até engraçado se fosse, já imaginou?

4 - A frase que eu coloquei na imagem do meu post, Ana, é quase uma síntese do que você escreveu hoje. Como você disse, cabe também à ela, a mulher, ensinar e educar filhos, sobrinhos, netos e, se for professora a seus alunos e alunas a não serem machistas (ou radicalmente feministas), e às alunas a cobrarem dos futuros ou atuais companheiros um posicionamento mais digno para com as mulheres de todas as idades. E que ensinem isso aos próprios filhos.

Resumindo: se me permite, Ana, faço minhas as suas palavras.

Um beijo, e meus parabéns.

Elcio disse...

Parabens pelo conquistado; sucesso no q esta por vir e q a cada dia se faz mais e mais concreto.

É isso ai.
Bjs

Celia Rodrigues disse...

Aninha,acho que a sociedade, a mídia e as autoridades devem se posicionar melhor em favor da mulher brasileira, em favor de sua luta por reconhecimento e respeito. Mas ninguém mais do que ela mesma é responsável por sua imagem e suas conquistas. Vocês está certíssima, tem que partir de cada uma de nós. Parabéns por hoje e por sempre!

simone disse...

Oi Aninha,
parabéns pelo nosso dia!
De fato nosso comportamento ajuda, mas é preciso que os meios de comunicação dêm um forcinha.bjs. Simone.

Osc@r Luiz disse...

Oi Aninha,

Parabéns pela sua participação com esse post construtivo e coerente,mas sobretudo parabéns pelo seu dia.
Um beijo.

david santos disse...

Olá, Aninha!
Obrigada por quereres abrir os olhos a muita gente que os quer manter fechados.
Excellent post.
Parabéns.

JoJosho disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.