domingo, 26 de julho de 2009

Dias atrás, vi no blog do amigo Cláudio Costa, um post muito interessante sobre "Vigorexia".
Confesso que não conhecia este transtorno.
Já falei aqui sobre anorexia, mas agora vi que o contrário, também pode ser tão prejudicial quanto.
Como tenho postado pouco, por falta de tempo, levei alguns dias para trazer aqui o post dele, que tive sua autorização para faze-lo.
Dr. Cláudio deu uma entrevista para o jornal local da Rede Globo, e a matéria é importante que conheçamos.

Veja:

06 Julho, 2009

Vigorexia

Hoje, pela manhã, fui entrevistado no Bom Dia Minas, da Globo.
Falei sobre "Vigorexia", um transtorno que se diagnostica em pessoas tomadas pela preocupação excessiva com a sua massa muscular, numa intensidade de obsessão.
Acomete mais homens que mulheres, geralmente jovens, que têm uma percepção alterada da própriz configuração corporal (muscular, em especial). Jamais estão satisfeitos, mesmo contrariando as evidências, juízos médicos e o espelho. Veem-se raquíticos, esqueléticos, franzinos, enquanto exibem musculatura fortalecida pelos constantes exercícios, hipertrofias, etc.
Com o tempo, passam a dedicar tempo extraordinário aos exercícios físicos, chegando a isolar-se socialmente. Alguns prejudicam o próprio trabalho ou estudo. Para ser caracterizado com "distúrbio ou doença", deve ser ego-distônico (causar sofrimento ao portador), ser permanente (obsessividade) e com clara distorção da percepção corporal.
O transtorno se associa, muitas vezes, ao abuso de substâncias chamadas "complementos alimentares" para aumentar a massa muscular, aplicação de hormônios e seletividade exagerada de alimentos. Outros buscam correção cirúrgica, pois chegam a 'delirar', ou seja, apresentam claramente um transtorno sensoperceptivo da própria imagem corporal.
Por isso, a "vigorexia" é também chamada de Transtorno Dismórfico Corporal, que se caracteriza por:
A. Preocupação com um imaginado defeito na aparência. Se uma ligeira anomalia física está presente, a preocupação do indivíduo é acentuadamente excessiva.

B. A preocupação causa sofrimento clinicamente significativo ou prejuízo no funcionamento social ou ocupacional ou em outras áreas importantes da vida do indivíduo.

C. A preocupação não é mais bem explicada por outro transtorno mental (por ex., insatisfação com a forma e o tamanho do corpo na Anorexia Nervosa).
(
F45.2 (CID.10) ou 300.7 (DSM.IV))

O tratamento inclui alguma forma de psicoterapia e pode ser necessário utilização de psicofármacos, seja para controle da ansiedade subjacente, da depressão associada ou de traços 'psicóticos' dos portadores.

E aqui, vocês poderão ver a entrevista na íntegra.

13 comentários:

Celia disse...

Oi Aninha querida, infelizmente as férias acabaram e tivemos que retornar ao lar doce lar.
Agora estou visitando todos e agora chegou a sua vez. Eu nao conhecia esse termo "Vegorexia". Interessante ler sobre o assunto.
Boa semana. Bj

Magui disse...

Muito interessante.Pior é que esse tipo de homem é horroroso!

Sheherazade disse...

Aninha,
Essa coisa de cultuar o físico mais que a mente só pode dar nisso! A nossa juventude passa por um processo de autoafirmação física sem precedentes, que às vezes pode lhes causar não só sofrimento físico como, até, a morte e isso é muito preocupante. Aqui em Recife houve o caso de um garoto, amigo do meu filho, que veio a falecer pelo uso excessivo de anabolizantes que ele tomava buscando a perfeição física. Uma lástima! Pena que uma matéria assim tão instrutiva não seja veiculada num programa de maior audiência, a nível nacional, pra esclarecer essa moçada e prestar um serviço aos aflitos pais, cujos discursos se perdem no vazio porque os jovens sempre acham que a gente exagera nos conselhos preventivos. O garoto que faleceu era filho único e hoje a mãe se mortifica por não ter tido pulso suficiente pra impedi-lo de se matar por motivo tão banal, embora tenha tentado dissuadi-lo em tempo.
Muito boa a matéria e você fez muito bem em divulgá-la.
Um beijo!

Meire disse...

Tb nao connecia este termo Aninha...
Bjs

Aninha Pontes disse...

Celinha:
Seja muito bem vinda.
Importante divulgar, você como eu, não conhecia o termo, mas temos que ajudar esses jovens a nao morrer.
Beijos.

Magui:
Mas eles não se dão conta disso né?
Um beijo.

Regina minha querida:
E quando acontece algo assim, nos damos conta do quanto somos impotentes.
Não poder salvar um filho da morte, é pior que a própria morte.
Deve sim, ser mais divulgado, e nós temos nossa parcela de responsabilidade. Precisamos ajudar.
Enquanto isso, ficamos na torcida pela paz no coração dessa mãe.
Um beijo.

Meirinha:
Parece que é bastante desconhecido.
Muito se falou na anorexia, mas tem também o outro lado.
Beijinhos querida.

Maria Augusta disse...

O culto ao físico pode se tornar uma doença mesmo, e aí no Brasil ele é mais acentuado que aqui na Europa. E caso de psicoterapia mesmo, quando uma pessoa se sente tão mal por não entrar nos padrões impostos pela mídia e pela sociedade, que é capaz de ficar doente para atingi-los. Legal você dar este alerta!
Beijos e uma linda semana para você.

. fina flor . disse...

menina, que loucura, nunca tinha escutado falar, e olha que sou formada em psi, rs*

beijos e boa semana

MM.

>>> tô com novo brinquedinho, se quiser, desce pro play e vem: www.twitter.com/monicamontone

Vivendo deixando a vida me levar... disse...

Ei Aninha tb nao sabia desta disfunsão!
Alías ja sabia dos suplementos alimentares e nunca achei que fosse bom ao todo pra saude!
Bom fiquei feliz ter aprendido mais aqui com vc!!

Bjus

Anônimo disse...

Infelizmente é verdade. Parece que os jovens hj so pensam na beleza e perfeiçao pra eles é beleza. Ainda bem que nao nasci nessa epoca...meus tempos foram outros, onde o essencial era invisivel aos olhos.
bjs,
Maria Elena (do Sonho Meu)

Allan Robert P. J. disse...

Ana,

Acompanho há muito tempo o blog do Cláudio Costa. Gosto do jeito simples que ele usa para esclarecer os problemas que ele enfrenta no dia-a-dia profissional. Jeito simples mineiro de informar. :)

Carlos Emerson Jr. disse...

As pessoas estão indo de um extremo ao outro sem se darem conta de que podem estar doentes.
Muito interessante o artigo do Claudio.
Um beijão

Georgia disse...

Aninha que interessante, tb nao sabia deste termo para essa situacao.

Estávamos de férias e estou chegando devagarinho, pois tenho muita coisa para colocar em ordem, rs.

Um grande beijo em vocês

Aninha Pontes disse...

Maria Augusta, e assim mesmo, preocupante este culto à beleza, que sinceramente nem acho nada belo.
Mas dá pena ver pessoas que acabam com a vida, por conta de tão pouco.
Beijos querida.

Moniquinha:
Todo dia aparece novidade, e pior, novidade que acaba com a vida dejovens.
Beijinhos menina.

Polly querida:
Acho que devemos divulgar essas coisas, quem sabe podemos ajudar alguém né?
Ainda bem que temos nosso amigo mineiro que nos ajuda.
Beijos meu bem.

Elena:
Você foi ao ponto. Hoje infelizmente já não se valoriza o que é importante, a beleza da alma.
Beijinhos.

Allan:
Obrigada pela visita, também, acho excelente o blog do Cláudio. Nos passa coisas importantes, de maneira agradável.
Um amigão.
Um beijo.

Cejúnior querido:
Uma pena, que quando se dão conta, muitas vezes é tarde demais.
Temos que fazer a nossa parte, pequena parte, minúscula até, mas não dá para não fazer nada.
Um beijo.

Geórgia querida:
Muito bom o artigo do Dr. Cláudio, importante que as pessoas saibam.
Voltar das férias é bom, estar em casa é bom.
Bom retorno.
Beijos