quarta-feira, 11 de março de 2009

A AÇÃO DA NATUREZA




















As mamangavas são também conhecidas por mamangaba, mangangá, mangava, mangaba, abelhão, bombolini, vespa-de-rodeio, vespão.

São abelhas solitárias ou sociais de tamanho grande e bastante peludas. Pertencem a várias famílias e os gêneros mais comuns são Bombus, Eulaema, Centris, Xylocopa e Epicharis. A maioria é preta e amarela e quando voam emitem um zumbido alto. As mamangavas são polinizadoras importantes e contribuem para a manutenção de muitas espécies de plantas nativas.

As mamangavas raramente picam, a não ser que as seguremos com as mãos. Apesar de terem o tamanho avantajado são extremamente dóceis, possibilitando que as observemos coletando o néctar e pólen das flores.

Seus ninhos são encontrados no solo ou em ocos de árvores e em algumas épocas do ano as mamangavas são observadas em grande quantidade.

Texto tirado daqui:

Com o nosso maracujazeiro em plena produção, cuidamos muito bem das mamangavas que temos por aqui.

É muito interessante o trabalho dessas abelhas enormes e barulhentas. Não oferece nenhum risco de nos picar, uma vez que as deixamos lá, fazendo o seu trabalho.
A mamangava é responsável pela polinização do maracujá. Em regiões, onde não exista este inseto, a polinização deve ser feita manualmente.
Nós temos uma imensa quantidade delas por aqui.

Colocamos um toco de árvore, totalmente podre, que servia antes para as orquídeas, encostado no pé de maracujá. E alí elas fizeram sua casa, e passam o dia visitando as flores do maracujá, e que depois resulta nessa bela colheita que aí está.

Já estamos tomando suco deles, há uns dois meses mais ou menos.


  1. Você está ouvindo a PIERFM?
  2. Da Pier todo mundo gosta.
  3. Acesse aqui:

13 comentários:

Cris disse...

Oi, querida,

Dias corridos. Idade média é assim mesmo : entre a velhice dos pais e os desbravamentos do filho, agora marido.
Fico no meio deles, crescendo, trabalhando e o mais importante: aprendendo.

Saudades de voces.

Beijão, linda.

Ah! como as abelhas grandonas, nós, grandonas também somos dóceis rsrsrs .

Outro beijo.

Rubinho Osório disse...

Ana, faltou dizer que apesar de raras, ujma picada delas é doída pra caramba!! Melhor não tocá-las.
Abs!
(ouvindo a Pier...)

Meire disse...

Lembra qdo te disse q tinha plantado mracuja em uma vaso, e nao dava frutos...faltou as mangavas...
Bjs

denise rangel disse...

Caramba, como eles cresceram! Ai que vontade de tomar um maracujá fresquinho...
beijo,menina

Meire disse...

Bom dia querida, passeoi aqui para pegar um maracuja'. Vou fazer um suquinho para o almoço.
Bjs

Magui disse...

Eu não conhecia esta abelha.Por aqui deve ser as outras abelhas que polinizam o maracujá.

Cejunior disse...

Essa abelha tem em Nova Friburgo e volta e meia uma delas entra pela sala e fica meio perdida, querendo achar a saída. São mansas e basta abrir bem as portas que ela vai embora.
O que assusta mesmo é o barulhão que ela faz!!!!!
Um beijão

Adelino disse...

Ana, como saber se essas dóceis abelhinhas são da espécie inofensiva ou das agressivas africanas? Perguntar a elas não dá tempo, com certeza...
É brincadeira, claro que sabem distingui-las com facilidade.
Um beijo. Abraços para o Valter.

luzdeluma disse...

Aninha, eu não sabia que era abelha e morro de medo!! Sempre me botaram medo, falando da dor da picada e do veneno, daí ouvia o barulho...pra quem tem pavor de insetos, eu ver um bicho desse é estar em um minuto do outro lado do quarteirão. Via quando criança entre pés de mamonas que tínhamos no sítio, agora não vejo mais. Como moro para os lados da Magui e ela disse não conhecer, acredito que nesta região não seja habitat.
Bom fim de semana! Beijus

Maria Augusta disse...

Aninha, já as vi mas sempre tive muito medo delas, não sabia que eram inofensivas e tão úteis (adoro maracujá!), obrigada pelas informações tão detalhadas.
Beijos e bom fim de semana para vocês.

Meire disse...

Bom dia Anninha e bom sabado!

adelaide amorim disse...

Bom poder acompanhar assim a natureza que nos cerca. Aqui fica mais difícil, mas ainda assim existem as árvores, as aves, os pássaros que cantam toda manhã.
Beijo pra você.

Blog do Beagle disse...

Ana, tenho verdadeiro pavor de bicho que voa: bezouro, mamangava, abelha e por ai afora. Bjkª. Elza