segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

IRRESPONSABILIDADE


Na semana passada, dois dias antes do ano novo, morreu aqui na baixada uma jovem universitária de 28 anos, vítima do cerol em pipas.
Ela estava de moto, e foi degolada.
Um motoqueiro teve o rosto e pescoço todo cortado, e está hospitalizado.
Notícias como esta, vemos todos os dias, principalmente nesta época do ano, período de férias.
Os motoqueiros são as maiores vítimas.
No dia em que vi a notícia na TV, uma pessoa do sindicato dizia, que enquanto não houver punição e fiscalização, nós pais devemos fiscalizar nossos filhos.
Agora eu pergunto: Como fiscalizar os filhos, se na maioria das vezes são os próprios pais, que fazem uso desta brincadeira que mata?
Esta semana eu estava subindo a minha rua, e distraídamente, me deparei com fios de linha passado de uma árvore plantada na calçada e um poste de luz, havia mais ou menos cinco ou seis voltas de linha, e um marmanjo de mais ou menos trinta anos, passando cerol nas linhas.
Quando me dei conta, estava já em cima das linhas, me assustei, e tive que descer da calçada, para deixar à vontade, o retardado, que brincava, brincava de matar pessoas.
E aqui na praia é muito comum, homens e meninos com pipas, com muito cerol, porque o que gostam não é da brincadeira, mas sim da competição.
Há uma força que os move, a de provar, quem pode tirar mais do outro.
Tira-se o pipa, tira-se a vida, mas isso não conta.
A vida? Ah! o que tem a vida?

UP DATE: Hoje dia 08 de janeiro é aniversário de nosso querido amigo Mário do Apoio Fraterno, vamos todos levar nosso carinho e nosso abraço fraterno à ele.
Mário meu querido, parabéns, que Deus abençoe sempre seu camimho, e que você tenha muita luz para seguir.

Hoje também tem desenho novo do Érickinho que ganhou de presente um lindo template da querida Meiroca.
Valeu Meirinha, está lindíssimo.

2 comentários:

Vi Leardi disse...

Aninha querida que susto com esta foto...que coisa terrível...que bom vc divulgar estes casos absurdos...espero que assim sendo visto ...coscientise as pessoas destes perigos escondidos em aparentemente inocentes brincadeiras...muito triste...

um grande beijo,amiga, bom fim de semana e até já...

Adelino disse...

Ana, eu já estive aqui há alguns dias, mas não comentei. Comentar o quê? Você vê pais de família ensinando aos filhos essas barbaridades. Por que o Governo não utiliza parte das verbas em publicidade para educar o povo, que use o "horário nobre" (não tão nobre) que fica nos intervalos de novelas? E o texto nem precisva ser longo. Bastava atingir as camadas menos informadas.
Beijo