segunda-feira, 25 de agosto de 2008

PRIMAVERA


Esta primeira foto, tirei do google. A foto de baixo é a nossa, está assim, começando a florir.

A convite do Luiz Santilli, e conforme prometido está aí minha postagem sobre uma flor.

Achei que seria legal mostrar esta que tenho aqui em casa. Aqui no litoral, há uma enorme quantidade de primavera, o ambiente é propício, e mesmo em casas de temporadas que ficam por muito tempo fechadas, é comum você ver as primaveras em plena florada com abundância


De origem brasileira, a primavera (Bougainvillea spectabilis, Bougainvillea glabra) - também conhecida como buganvília, ceboleiro, três-marias ou flor-de-papel - é uma espécie rústica, que exige poucos cuidados.

Por ser uma espécie muito hibridada, já se obteve brácteas com dezenas de formas e cores, inclusive bicolores - e também a forma variegada. Quando adulto esse arbusto escandente e espinhento pode atingir de 5 a 10 metros de comprimento. A primavera é uma planta muito rústica, que necessita de poucos cuidados e se adapta a diversos tipos de clima; sendo, inclusive, bastante resistente a mudanças bruscas de temperatura. É certo, porém, que os coloridos mais vibrantes e intensos desta planta são encontrados em locais de clima quente e úmido.

Primaveras multiplicam-se por alporquia ou por estacas de galhos lenhosos, com aproximadamente 20 cm. A primavera gosta de sol pleno, clima quente e úmido, e suporta solos mais secos. As regas podem ser feitas aproximadamente de 15 em 15 dias. A freqüência só deve ser aumentada nos primeiros meses após o plantio ou em épocas muito quentes.

Informações daqui:

3 comentários:

vitoria disse...

Ah como eu gosto das bunganvílias!!!Há muitas em Maputo,minha cidade de origem...
Linda essa cor...

Adelino disse...

Ana, conheço o bougainville. E pega fácil, não é? E como é bonita! A sua foto ficou ótima.
Um beijo também para filhos e neto. Ótimo final de semana.
Abraços para o Valter.

Aninha Pontes disse...

Vitória querida, e esta aqui você viu ao vivo.
Agora está mais florida.
Beijos meu bem.

Adelino:
Você tem razão, qualquer galho que enterramos, ele já brota.
Na época de poda, onde se joga os galhos, eles nascem, e em pouquíssimo tempo está florindo.
Um beijo